sexta-feira, janeiro 21, 2005

“Choupana tola, Sporting”!

E pronto, os pavões foram jogar à Choupana e a ventania levou-lhes as penas! No último jogo do treinador nacionalista, os madeirenses provaram à turma lagarta que o que é Nacional não é bom, é Mior!

O Sporting andava em ambiente de festa, e o Nacional deu-lhes um Big Show com um brilharete do macaco Adriano! Eh eh!

Os lagartos depois destes jogos vão esquecer o “Esforço, Dedicação e Glória” e vão mudar o slogan para “Sporting, o clube que dá (nos) descontos”!

Um bocadinho mais p’rá noite, o clube dos desgraçados que ia cair a pique afinal caiu foi em cima da malta do xadrez, e deu chapa quatro.

Começa a ser rentável o Boavista vir passear a Lisboa, porque as bolas que leva no saco chegam para pagar as portagens e o gasóleo! Eh!

A turma boavisteira tem sina: depois de levarem 6 dos lagartos com direito à estreia do Pinilla, agora levam 4 com direito ao regresso do Mantorras.

Acho que depois disto o slogan da malta do Bessa também vai mudar para:

Boavista: o padrinho dos coxos!

Aliás, voltando ao Mantorras, depois do que vi no domingo, acho que o Benfas já não precisa do Super Maxi, pá. Temos de volta o Magnum Preto! Eh eh!

Além disso ainda temos na frente o Karadas e as suas pernas de pau, e o Nuno Gomes que, segundo as revistas cor-de-rosa, também já foi Corneto nos tempos em que era casado! Eh eh! O que não falta são gelados, pá.

Mas o nosso angolano ‘tá em grande e a malta já conta com ele para o jogo da Taça com os lagartos. É caso para dizer: “Vamos fazer a vingança!”

Quem provou que não tem um joelho como o do Mantorras foi o Petit.

Senão, com o biqueiro que o Tiago lhe deu, tinha ido apanhar a rótula ao Colombo!

Deixando o Boavista mas continuando na rota tripeira, os campeões da Europa e da Taça Toyota chumbaram no campo dos estudantes.

O que é normal. Tipos que já ganharam duas taças esta época e ainda hoje não sabem como não podem ter muito jeito para a escola, pá.

O Fernandez bem disse que os portistas pressionaram o jogo todo: até nas bancadas os tripeiros conseguiram invadir o meio campo adversário!

Depois de vislumbrar as imagens com atenção, a malta da Prevenção Rodoviária vai-se borrifar para o uso obrigatório do colete fluorescente.

É que supostamente a malta põe esses coletes para evitar acidentes, mas os stewards vestiram-nos e a única coisa que ganharam foi um arraial de porrada! Eh eh!

Coitaditos, pá. Estes tipos deviam manifestar-se juntamente com a PSP e pedir subsídios de risco para os jogos do FêCêPê!

Em termos de bola propriamente dita, o pior mesmo do jogo dos tripeiros foi não terem marcado um só golo ao Pedro Roma, um tipo que consegue encaixar tantos golos na primeira volta como o Ricardo!

Ele há nabos do caneco, pá!

O Porto entretanto lá comprou o seu vigésimo quinto brasileiro, o Pitbull. Cá para mim é mais um brazuca comprado a Leasing: daqui por uns meses vai recambiado de volta para a Terra Prometida do Pinto da Costa!

Por falar em Papa, a esposa que não é esposa do Pinto da Costa foi ao Herman, e disse que quando viu o Papa (o de Itália, pá) ajoelhou-se logo aos pés dele e o Santo Pontífice, em vez de lhe dar o anel para ela beijar, afagou-lhe a cabeça e disse alguma coisa que ela não percebeu.

Ora, a julgar pela fama da senhora, basta ter uns certos canais descodificados para poder traduzir o Papa! Eh eh! “Oh si, cariño, me encanta”.

Entretanto, esta semana ficámos todos estarrecidos com a história do miúdo indonésio que sobreviveu a coisas terríveis com a camisola de Portugal.

O Scolari emocionou-se particularmente com esta história de perseverança com a camisola das quinas. É normal, ele também já passou pelo mesmo.

Bom, camaradas, para a semana logo vemos se o Glorioso continua colado aos outros, ou se nos conseguimos livrar do cheiro! Eh eh!

Inté!

CGA