segunda-feira, fevereiro 14, 2005

TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO
Superliga e Campanha Eleitoral: cara de uma…


Meus caros, ainda ninguém deve ter dado por isso (nem vai dar, porque isto são analogias só ao alcance de mentes desviantes), mas as corridas ao título de Governo e de Campeão da Superliga são siamesas.

Basicamente, são duas corridas compostas por 5 partidos (clubes) que lutam para chegar a algum lado, e o resto só serve para tentar lixar a vida e roubar uns votos (pontos) a esses cinco.

E essas cinco forças são:

Futebol Clube do Porto (ou PPD/PSD) – É o partido que está no poder e detém o título. Depois de dois anos em que até se portaram bem, o primeiro-ministro antigo fugiu para a Europa e o tipo que cá ficou estragou tudo em meia dúzia de meses. Ainda se mantêm na corrida, mas dentro do partido já há quem não acredite muito neles.

Sporting (ou PS) – Muitos acreditam ser a nova força de poder, mas esta gente é especialista em dar tiros no pé. O líder fala, fala, fala, fala, mas não sabe muito bem o que diz. Dizem que é da escola do antigo primeiro-ministro Mourinho, mas aquilo é comparar odor de flatulência com perfumes de marca.

Benfica (ou PC) – Os vermelhos da política portuguesa eram os grandes percursores da nova política há 30 ou 40 anos atrás. Agora são um grande dinossauro vermelho a quem já poucos ligam.
Os da bola ainda se tentam renovar, os da política arrepiam-se só de ouvir falar em renovadores.
Ambos têm secretários gerais do tempo em que farmácia se escrevia com “ph”, e por incrível que pareça o do PCP consegue ser mais novo que o do Benfica.

Boavista (ou PP) – Jogam pela direita, pela esquerda, pelo centro, é pancadaria para todos os lados. O que interessa é ganhar votos (ou pontos). Já estiveram no poder e isso dá-lhes um certo estofo. Cuidado com o líder desta gente, o homem é ambicioso e joga com tudo o que tem (e o que não tem).

Braga (ou BE) – É a nova força vermelha. Já provou que está à altura (em termos de votos/pontos) dos antigos vermelhos, e se a malta comunista/benfiquista não se põe a pau, os tipos ultrapassam-nos.

O resto são indivíduos engraçados como o Luís Campos, que tem tanta piada a falar como a senhora do POUS, ou o Marítimo, que é uma filial do Sr. Jardim e funciona como o PNR lá da Madeira (defendam as nossas frunteiras da malta do cuntenénte!)

Vamos lá ver se no final não ganham os mesmos. Eu pessoalmente espero que não, até porque, em termos futebolísticos, sou comunista!

CGA